Mentir para os outros e pra si mesmo é péssimo. Para se livrar da mentira é preciso outra e mais outra e isso nunca terá fim. Tudo vai ficando cada vez mais complexo e enrolado que sair dessa trama é um desafio e tanto.

Aquele lance de que “mentiras sinceras me interessam”, cantado pelo Cazuza, é mera licença poética. Exceto quando a sua mulher perguntar se está gorda, em nenhuma outra situação é indicado que você minta. A verdade sempre é melhor.

Porque tem aquilo, né? Por pior que seja, a verdade dói apenas uma vez. Já a mentira trará sofrimento toda vez que você lembrar dela.

Assim, por mais tentador que possa parecer, por mais conforto imediato que uma “mentirinha” possa lhe dar, em algum momento a farsa será descoberta e você se verá em péssimos lençóis.

MENTIR PODE SE TORNAR UM VÍCIO

Existem pessoas que mentem tanto, que inventam tantas histórias que acabam acreditando nesta versão distorcida dos fatos. Sem sombra de dúvida, isso pode ser uma doença, e das graves.

Na novela A Força do Querer, Glória Perez em seu melhor momento como dramaturga, levou até onde pode a mentira de Rubinho (Emílio Dantas) para esconder o tráfico de drogas de Bibi (Juliana Paes). O personagem criava uma história atrás de outra e só ia se enrolando. Quando a verdade foi dita, a mulher não acreditou.

Para muito além de uma trama folhetinesca, o cotidiano está repleto de histórias mal contadas. As pessoas acham que não têm problema, que vão conseguir se safar.

Por mais esperto e sagaz que você seja, algum rastro há de ser deixado. No momento menos inesperado você vai dizer algo que não bate e a pessoa enganada vai perceber. Se for um relacionamento, pode acreditar que será o passaporte para o fim.

Evite sempre mentir. Será melhor e mais fácil para todos, acredite.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.