Hóspede bom é aquele que não passa mais que 48 horas na sua casa. Isso era uma lei para o meu pai e eu sempre concordei com ele.

Meu pai não tinha estudo, mas transbordava sabedoria. E ele sempre foi muito categórico nesse lance de visitar as pessoas. O mesmo valia quando recebíamos hóspedes, mas ele disfarçava bem quando os tais se acomodavam em nossa casa.

Seu João dizia que mesmo na casa dos filhos, a demora não poderia ser muita. Dois dias seriam mais do que suficientes para matar a saudade, curtir o parente ou amigo e pronto. Mais do que isso, começam a aparecer as divergências. Intimidade, realmente é um problema.

Se não houver condições de ficar num hotel, pousada, hostel, então, a dica é ser o hóspede mais legal desse mundo.

Hóspede, gentileza e educação

Ao optar por ficar na casa de alguém, a primeira dica é seguir as regras da família. Nada de sair pra balada e voltar alta madrugada, por exemplo.

Jamais faça deste acolhimento um hotel. No mínimo, inclua o anfitrião na sua programação a maior parte do tempo.

Pega super você levar algum presente para quem vai lhe receber. Se não for possível, quando saírem, ofereça-se para pagar o jantar, o almoço, um café. De alguma forma, você como hóspede vai ser muito bem visto se fizer alguma delicadeza. Faz uma diferença enorme.

O seu quarto na casa do outro precisa permanecer impecável. Ao se levantar, arrume a cama, não deixe mala aberta, roupas e itens espalhados.

Algo muito importante: se a casa tiver empregados, jamais dê ordens a eles. Eles estão lá para servir aos patrões. E se quiser fechar a estadia com chave de ouro, neste caso, dê uma gorjeta a eles.

Você chegou e mudou a rotina da casa toda. Fique pouco tempo, agradeça muito e mantenha as portas da sua casa para receber quem tão bem lhe acolheu.

Viver é muito simples.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.